Blog

Blog

Masturbação infantil


Hoje o assunto é sobre algo muito comum, mas que deixam muitos pais desesperados, sem saber como agir: masturbação infantil.

É algo que a maioria dos pais não sabem lidar, e exatamente, por não saberem lidar, acabam piorando as coisas.

Em alguns casos os professores da escola, outras pessoas também podem perceber o comportamento da criança e deixar os pais em maus lençóis.

Na maioria das vezes,

como o próprio desenvolvimento sexual dos pais foi conturbada,

sem muito diálogo... por terem tido uma educação muito rígida também,

onde não se falava sobre isso, é que a maior dificuldade acontece.

Mas a masturbação infantil, é um processo que faz parte do descobrimento do corpo.

Assim como o bebê vai crescendo... e descobre o pé... a mão... a barriga, o umbigo... e neste mesmo processo natural de descobrimento, a criança também descobre os órgãos genitais.

Então, nada mais natural do que descobrir todas as partes do corpo, que são belas e igualmente preciosas e cada parte do corpo tem uma função específica. Os órgãos genitais também. São órgãos cheios de terminações nervosas capazes de trazer sensações muito agradáveis.

E no descobrimento do próprio corpo,

a criança toca todo o corpo, e ela sente que

ao tocar os órgãos genitais, tem uma sensação muito agradável.

Só por isso. Não tem nada a ver com a masturbação do adulto que

acontece por causa de desejos e fantasias sexuais, do erotismo.

Não, a criança não. Não tem nada a ver com erotismo, mas um simples estímulo do corpo, que traz sensação de prazer, assim como a sensação boa de se alimentar quando está com fome.


É uma simples resposta fisiológica, do corpo.

Ela simplesmente faz isso porque seu órgão genital é cheio de terminações nervosas que provocam uma sensação gostosa... não tem nada a ver com erotismo da forma com que os adultos conhecem.

E todo ser humano saudável, desde criança, é capaz de sentir um sensação agradável por meio dos órgãos genitais, porque eles já tem sua estrutura específica.

E isso é muito comum já iniciar na idade de 3 anos,

quando a criança, já sem fralda, fica com os genitais mais livres,

mais expostos.. e isso pode virar um hábito.

Muitos pais ficam super constrangidos ao pegarem seus filhos tocando os órgãos genitais, ou se esfregando no colchão, em brinquedos...

Mas é claro que os pais podem ajudar as crianças a passarem melhor por essa fase. Não é porque é natural, que a criança não deve ser educada... e ensinada pelos pais.


A principio, a masturbação infantil é algo natural do descobrimento do próprio corpo, mas é importante perceber outras razões que levam as crianças a se masturbarem, como por exemplo:


* Chamar a atenção dos pais – que vivem na correria do dia a dia e não tem tempo para dedicar aos filhos, brincar... conversar... então a criança percebe que fazendo isso, consegue a atenção dos pais.

*Algumas crianças se masturbam quando ficam angustiadas, sentem medo... isso acontece muito quando as coisas não vão bem em casa, quando tem brigas no ambiente, quando não estão adaptando na escola, quando são rejeitadas pelos coleguinhas... enfim... é uma maneira da criança aliviar algum sentimento negativo que possa estar sentindo.

*Coincide também com a ansiedade, o ciúme quando outra criança nasce...

*Tem a falta de higiene adequada, porque se os genitais ficam irritados, ou coçam, a criança no ato de coçar pode sentir essa sensação gostosa e aí repetem esse gesto várias vezes.


E aí vem dúvida de pais, familiares, professores... como agir então.


E é normal que, os pais principalmente, por não saber como lidar, acabam reagindo de uma forma brusca.

A reação de muitos é de surpresa, de raiva.


Então primeiramente, muito mais importante

do que o ato da criança em si, é a reação dos pais.

- Então a primeira dica é que os pais não podem reagir com espanto, constrangimento, raiva... não devem castigar a criança, nem bater, nem chamar atenção na frente de outras pessoas...expor a criança... mesmo se a conduta está sendo exagerada.

- Não diga que é feio, que Deus, que Papai do céu, não gosta, que o pipi cái... tem pais que batem na mãozinha da criança... Isso pode traumatizar a criança, gerando vergonha, sentimento de culpa , levando ela a ter dificuldades sexuais no futuro... gerando uma atitude de rejeição quando á sua própria sexualidade e pode piorar ainda mais a fixação dela pela masturbação.

- Converse com os filhos sobre sexualidade, deve acontecer quando eles apresentarem qualquer comportamento ou curiosidade sexual.

Não tenham medo de conversar com os filhos.

- Sejam pacientes, compreensivos e demonstre aceitação da criança, valorizando a sexualidade dela como algo saudável.

-Explique que existem coisas que não pode ser feito em público, nem junto com outras pessoas, principalmente adultos... como por exemplo, fazer xixi, trocar de roupa em publico, ou tocar os órgãos genitais.

- Valide os sentimentos da criança. Explique pra criança que você entende o que ela está sentindo, que está gostando de tocar os órgãos genitais, mas deixem claro que tudo tem o tempo certo... que não é adequado para a idade dela e proponha outras atividades para tirar a criança do foco da masturbação.


- Chame a criança para brincar, ou seja, uma atividade mais adequada pra idade dela.


- Gaste mais tempo com seus filhos. Esteja presente.



É possível que assim o hábito perca força e a criança vá deixando esse hábito.

Caso a criança não diminua esse hábito, é importante buscar ajuda profissional para investigar melhor quais são as dificuldades reais que a criança está enfrentando.

E se você está tendo dificuldades também nesse processo, eu posso te ajudar. Ok?


contato@sarahmartins.com

(34)9.27-1133



Destaques
Arquivo
Siga-me
  • Grey Instagram Icon

Você gostaria de ler mais sobre algum outro tema? Deixe sua sugestão!

MedClínica 

R. Arthur Bernardes, 87
Centro - Coromandel/MG 

Fone: (34) 3841-1322

MedSquare

Rua Rafael Marino Neto, 222

Jardim Karaiba - Uberlândia/MG

Terapia Familiar e Sexologia

© 2017 por Sarah Martins

Desenvolvido por Dandoor Publicidade